segunda-feira, 21 de maio de 2012

Atividade Física: O seu coração agradece

Você sabia que, seja qual for a sua idade entre 30 e 80 anos, a atividade física regular traz benefícios à sua saúde ?


Isso mesmo, além de ajudar na prevenção e no tratamento de doenças cardiovasculares.


Porém, não se deve sair por aí fazendo todo e qualquer tipo de exercício.


Precisamos aprender a respeitar o nosso corpo para que possamos usufruir dele da melhor forma possível.


Como começar:
Antes de iniciar qualquer programa de atividade física, você deve passar por uma avaliação médica e realizar um teste ergométrico.
A avaliação inicial é muito importante para que se possam orientar os exercícios de forma adequada e segura.


O teste ergométrico:
O teste ergométrico é um exame realizado em bicicleta ou esteira rolante, que, além de avaliar a sua condição física atual, permite ao médico analisar como o seu corpo reage quando está em movimento, observando os batimentos cardíacos e seu ritmo, a pressão arterial e outros dados.


O exercício mais indicado:
Do ponto de vista cardiovascular é importante que se dê ênfase à atividade aeróbica, como andar, pedalar e nadar.
Se você não possui acompanhamento de um profissional de educação física, opte por caminhar.
Os exercícios aeróbicos são realizados em intensidade moderada envolvendo grandes grupos musculares por um tempo mais prolongado, de 15 a 40 minutos.


A intensidade:
A intensidade do seu trabalho é determinada por meio do teste ergométrico e da avaliação clínica e controlada através da medição da frequência cardíaca, que representa o número de batimentos do seu coração por minuto.
Os exercícios não devem causar dor ou sensação de ¨mal-estar¨.
Caso isso ocorra, procure orientação especializada.


A frequência semanal:
O ideal é que se pratiquem exercícios pelo menos três vezes por semana, evitando que isto ocorra em dias consecutivos, para que se possa estimular regular e adequadamente os sistemas cardiovascular, respiratório e muscular, gerando as adaptações necessárias sem causar sobrecarga.


Além de aeróbicos:
Você pode completar o seu trabalho aeróbico com exercícios que melhorem a resistência muscular localizada, o alongamento muscular e a mobilidade articular localizada, além de estimular a coordenação e o equilíbrio.


As pessoas com doença cardiovascular não devem realizar exercícios isométricos (estáticos) e de força, por gerarem uma sobrecarga adicional ao coração.
Preparar a musculatura e o corpo para os exercícios, assim como relaxá-la também, é muito importante.


A alimentação:
Não faça exercício em jejum, especialmente pela manhã, ao despertar, quando já estamos sem nos alimentar há cerca de 6 a 8 horas.
Coma algo leve como uma fatia de pão com queijo branco e um suco de fruta.
O organismo precisa de energia que provém dos alimentos para que você possa movimentar-se de forma eficiente.
Durante a atividade física, você não só pode como deve beber água, mais ingira devagar e em pequena quantidade para não se sentir indisposto.


A roupa:
A roupa deve estar adaptada ao clima.
No verão, de preferência roupas leves que permitam a troca de calor, e no frio proteja o seu tronco com um moletom.
O tênis adequado para a caminhada e/ou corrida é mais alto na região do calcanhar, auxiliando na absorção do impacto do corpo com o solo, evitando sobrecargas musculares e articulares.


O horário:
O melhor horário é aquele em que você se sente mais disposto.
Evite apenas as horas mais quentes do dia.
Sempre que possível, evite fazer exercícios físicos pela manhã, logo após o despertar.


Não esqueça:
Pequenas mudanças nos seus hábitos diários, tornando o seu estilo de vida mais ativo, são fundamentais para que você possa viver melhor.
Antes de iniciar qualquer atividade física, faça uma avaliação médica e consulte um professor de educação física.


Fonte:
Boehringer Ingelheim









Thanks For The Comment Graphics

Nenhum comentário:

Postar um comentário