quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Rio de Janeiro vai ter conta de luz pré-paga

O modelo será parecido com o dos celulares pré-pagos.

Cariocas vão opinar sobre o projeto no dia 19 de Setembro de 2012.


O modelo pré-pago  deve começar a valer já no ano que vem e vai possibilitar recargas mínimas de R$0,34 ou 1 Quilowatt em média.

Pela proposta da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), as famílias poderão comprar quaisquer valores de crédito, em postos de venda e inserir no medidor eletrônico, a ser instalado em residências ou comércio, gratuitamente, pela empresa distribuidora de energia elétrica.

O equipamento vai permitir a leitura do consumo em tempo real e avisar quando os créditos estiverem acabando.

Assim, será possível controlar melhor os gastos com a conta de luz e evitar cair na inadimplência.

Pela proposta inicial, as famílias poderão comprar o valor mínimo de 1 Quilowatt (Kwh) - o que equivale, no Rio de Janeiro, a uma tarifa média de R$0,34 (sem imposto aplicada pela Light) e R$0,55 (com imposto aplicada pela Ampla).

No entanto, a recarga inicial deverá ser de 5 Kwh, a ser paga na primeira compra de créditos de luz.

Para uma família padrão, com quatro integrantes, que mora no Sudeste, o consumo médio é de 178 Kwh, segundo a Empresa de Pesquisa Energética (EPE).

Em Reais, seria necessário fazer uma recarga mensal de energia de, no mínimo, R$60,52 + impostos.

Segundo a Aneel, os créditos comprados não terão prazo de validade.

O consumidor vai poder solicitar um aporte emergencial no caso de os créditos acabarem antes.

Secretaria critica corte de luz.
A Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça (Senacon) apresentou à Aneel, uma série de críticas ao Projeto de Conta de Luz Pré-paga.
Segundo o órgão, um dos pontos mais críticos do programa é a possibilidade do consumidor ter o serviço interrompido imediatamente, quando os créditos comprados acabarem.
O que, segundo a Secretaria, não atenderia o caráter de serviço essencial da energia elétrica.
Hoje, as empresas só podem cortar a luz por falta de pagamento, mediante aviso com 15 dias de antecedência.

O Projeto.
O consumidor pode, a qualquer momento, pedir o retorno ao sistema tradicional de pagamento.
O pedido deve ser atendido em 30 dias.

Crédito emergencial.
Sobre o crédito emergencial a ser solicitado para não ficar sem luz, a distribuidora deve liberá-lo em qualquer dia da semana e horário.

Como comprar créditos de luz.
Pela internet, telefone, smartphones ou postos de venda.

Vantagens para o consumidor.
- Pode optar entre duas formas de pagamento: a pré-paga e a pós-paga.
- Deixa de pagar assinatura básica, o que é bom para os que tem consumo mensal baixo.

Para sugerir propostas.
Basta enviar e-mail para ap048_2012@aneel.gov.br

Para participar da consulta pública.
Quem quiser participar da consulta pública, que vai acontecer no Rio de Janeiro, no dia 19 de Setembro de 2012, basta buscar informações em http://www.aneel.gov.br

Comentário pessoal:
A conta de luz pré-paga oferece maiores opções de pagamento.

Se você tem um imóvel, casa de campo ou sítio, que fica muito tempo sem uso, a conta pré-paga é interessante porque você só coloca os créditos no período de uso e ninguém poderá furtar ou usar sua luz fora deste período.

Se você costuma pagar sua conta de luz com atraso, continue na conta pós-paga, pois o corte é imediato na pré-paga.

Se você optar pela conta pré-paga e perceber que seus créditos estão acabando e você não tem como efetuar uma recarga, solicite logo a recarga emergencial, pois ela não é concedida de imediato e você ficará no escuro.

Na minha opinião, o valor do Kwh na conta pré-paga deveria ter um valor menor, tendo em vista que o consumidor estará pagando a vista e antes de usar a energia elétrica a ser fornecida.

Como o consumidor pré-pago será ressarcido ou indenizado no caso de haver uma interrupção no fornecimento de energia elétrica (apagão) ?

Os fabricantes de produtos elétricos poderão oferecer uma recarga de luz grátis na compra de seus produtos.
Será uma estratégia de marketing para alavancar suas vendas.

Os recibos da recarga pré-paga, antes de serem inseridos nos equipamentos instalados nas residências poderão virar uma modalidade de doação ou até mesmo uma moeda de troca em estabelecimentos comerciais, supermercados, farmácias e postos de combustíveis.






Autor do comentário:
Gilson Carlos Pessanha








Flower Graphics
Obrigado por sua indicação
Visite e curta minha página no Facebook
facebook.com/GilsonEletricista



Nenhum comentário:

Postar um comentário