domingo, 6 de outubro de 2013

Os carros de serviço da Light

Olá amigos e leitores do Blog.

Na calada da noite, lá estão os carros de serviço da Light, fazendo manutenções, atendimentos emergenciais e modernizações.

Mas será que no início das atividades da Light era assim ?



Recordando.
Os carros de serviço da Light há 100 anos, quando a Light chegou ao Rio de Janeiro, o Brasil mal iniciara a era da motorização.

Assim não havia, na própria Capital Federal, veículos automotores capazes de transportar materiais pesados, fora do leito das ferrovias.

Imagem, de meados da década de 10, mostra um carroção de tração animal, um dos primeiros veículos de apoio para os serviços emergenciais na rede elétrica do Rio de Janeiro.

Na Light a motorização aconteceu em 1910.

Nesta época, a Empresa, já dispunha de caminhões movidos com motores a gasolina, utilizados no transporte de materiais, equipamentos e pessoal.

Nos anos 20, a Light, de forma pioneira, utilizou veículos com motores elétricos, alimentados por enormes baterias, utilizados em serviços como troca de lâmpadas em vias públicas e atendimento de emergência.

Não tinham farol e circulavam somente durante o dia.

Na década de 30, a frota foi ampliada.


Datam dessa época veículos importados de marcas hoje pouco conhecidas, como Morris & White, e de outras famosas, como GM-Chevrolet e Ford, entre eles um ¨Carro-Tanque¨ para abastecer os ônibus da Viação Exelsior nos próprios terminais das linhas, os ¨Carros-Pagadores¨ para suprir a inexistência de agências bancárias em muitos bairros, e os primeiros caminhões dotados de perfuratrizes para abrir buracos e instalar postes.

Durante a Segunda Guerra Mundial (1935-1945) a Light colaborou no esforço nacional para contornar as restrições de suprimento de combustível.

Assim, foi durante o Racionamento Geral de Derivados de Petróleo, que a Empresa adaptou em veículos de sua frota, equipamentos para utilização do carvão nacional, através dos famosos aparelhos de gasogênio.


Esse esforço da Empresa foi oficialmente reconhecido, tendo a Frota de Gasogênio, participado da Parada Militar de 7 de Setembro, na então Capital Federal.

Datam de década de 50 alguns equipamentos que ficaram célebres pela denominação que o irreverente povo carioca lhes atribuiu: 

- O ¨Sempre Viva¨ - Caminhão para serviços em rede de alta tensão.

- O ¨Maracangalha¨ - Caminhão com duas cestas para a poda de árvores.


- O ¨Pica-Pau¨ - Rebocado pelo ¨Maracangalha¨ que ia triturando os galhos podados.



Fonte:
Museu da Light.



Autor das fotos:
Gilson Carlos Pessanha
MyFreeCopyright.com Registered & Protected
Days Of The Week Comments
Visite e curta a minha página no facebook.com/GilsonEletricista

Nenhum comentário:

Postar um comentário