domingo, 9 de março de 2014

Aparelho de ar condicionado transbordando água pelas paredes do quarto.

Olá amigos e leitores do Blog do Gilson Eletricista.

Semana passada fui atender minha cliente, moradora do Bairro da Urca.


O aparelho de ar condicionado de janela Electrolux - 7.500 btus, ao ser ligado funcionava bem, durante 1 ou 2 horas.

Após este tempo, parava de refrigerar, ficando somente na ventilação e uma grande quantidade de água começava a escorrer pelas paredes do quarto.

Segundo minha cliente, ela havia ligado para uma assistência técnica próxima e foi informada que seria necessário a retirada do aparelho e que provavelmente o compressor deveria ser trocado.

Dica:
Este é um defeito clássico de falta de limpeza e jamais do compressor.
Como a água condensada fica acumulada na frente dos tubos, pouco a pouco uma grande pedra de gelo se forma.
O termostato comanda para que o compressor pare de funcionar e com o degelo rápido, a água transborda para dentro do cômodo, pelas paredes.

Lá chegando, ao retirar a tampa frontal, uma manta de sujeira estava obstruindo os tubos de alumínio (evaporadora) completamente.

Dica:
Primeiro passo é remover esta camada de sujeira.
Utilize para isto, uma pequena escova com cerdas de nylon e delicadamente, vá fazendo movimentos verticais.

Removida esta manta de sujeira, os tubos poderão ser vistos.

Agora sim, você poderá começar a aplicar o detergente ácido Zenith, ou similar, próprio para limpeza de evaporadoras e condensadoras de qualquer tipo de ar condicionado (janela ou Split).

Este aparelho não era limpo há mais de 3 anos.

Feita a limpeza, com o aparelho no próprio local, passou a funcionar normalmente bem.

Como eu estava em um bairro tão bonito, resolvi dar um pequeno passeio.

Perguntei ao jornaleiro da esquina, onde havia um bar ou restaurante para almoçar.

Ele informou que ali perto eu poderia almoçar no ¨Cospe Grosso¨, e que o tempero é muito bom.

Achei o nome, ou apelido muito interessante.

Me fez recordar das tribos indígenas que plantavam e colhiam mandioca.

Nestas tribos, a colheita e o preparo da mandioca era tarefa das mulheres.

Para amaciar a mandioca e fazer uma bebida para os valentes guerreiros, elas durante o preparo cuspiam na panela.

Se o cozinheiro deste restaurante, for um descendente desta linhagem, aí estará o sucesso do tempero e do carinhoso nome.

Outra possibilidade, seria que este bar ou restaurante seja frequentado por um grande número de pés-de-cana ou cachaceiros, que ficam cuspindo o tempo todo na calçada de entrada.

Em caso de dúvida, preferir fugir, em direção oposta.

Se alguém já provou da comida deste Chef, deixe seu comentário.

Este point gastronômico, é bem conhecido no bairro da Urca.

Autor do texto e das fotos: Gilson Carlos Pessanha   MyFreeCopyright.com Registered & Protected  


Native American Comments & Graphics
Visite e curta a minha página no facebook.com/GilsonEletricista

2 comentários:

  1. Existe também a tribo dos " Pés inchados".
    Tenha um dia iluminado !

    ResponderExcluir
  2. Ao reler este post, procurando erros de português ou concordância gramatical, eu rio muito.
    As lágrimas chegam a rolar.
    E eu penso:
    Esse cara é muito engraçado.
    Em seguida concluo:
    Essse cara sou eu...

    ResponderExcluir