terça-feira, 25 de agosto de 2015

O Purificador de água refrigerada da Latina não está gelando a água. O quê fazer ?

Olá amigos e iluminados leitores do Blog do Gilson Eletricista.

Este vai ser um post 2 em 1.

Cliente me contratou para verificar e corrigir o mau funcionamento de todas as tomadas elétricas na residência.

Estas tomadas não tinham nem 2 anos de instalação e no folheto do fabricante estava escrito: 5 anos de Garantia.

Ao abrir a primeira, nem mais precisei abrir as demais.

O instalador estanhou a ponta de cobre dos cabos flexíveis.



O estanho e o chumbo, não são bons condutores de corrente elétrica como o Cobre.

Com a circulação de corrente elétrica, neste ponto de contato entre o parafuso de Latão e o chumbo da solda, há um aumento na resistência e consequentemente emissão de calor.

Este calor gerado, amolece o chumbo e a conexão fica frouxa e passa até a faiscar.

Orçamento dado por outro eletricista (?) anterior: R$3.000,00 para trocar todas as fiações com menos de 2 anos por fiações com 4 mm².

O quê fazer ?
Cortar esta ponta estanhada e colocar o Cobre, torcido, diretamente nos olhais da tomada e apertar bem o parafuso.

Melhor ainda, e foi o que fiz, crimpei terminais ilhós de Cobre, para evitar o cisalhamento dos fios de cobre pelo aperto do parafuso.

Cliente ofereceu um copo de água, mas ressalvou que a água não estava gelada e só fresca.

Já havia chamado a assistência técnica autorizada e que eles iriam retirar o aparelho para uma limpeza profunda com a utilização de uma ferramenta especial.

Preço do serviço: R$150,00.

Já vi este tipo de mau funcionamento em vários outros purificadores eletrônicos e adegas eletrônicas.

E verifiquei que a água Natural estava saindo quente e a água refrigerada estava saindo quase natural.

Disse para a minha cliente, por acaso eu estou com esta ferramenta especial em minha bolsa de ferramentas e, aqui e agora, farei esta tal limpeza profunda em menos de 5 segundos.
Virei o Purificador Latina, e lá estava a entrada de ar exterior completamente obstruída por uma camada de 2 cm de pó.

Pela lateral, com frestas para a saída do ar quente, não havia nenhum fluxo de ar.

Logo, o calor retirado da água natural ficava retido no interior do aparelho e passava a dissipar de volta para a água natural e não conseguindo gelar.

Ou seja, o aparelho estava funcionando direto e causando gasto desnecessário na conta de luz.

Vejam a tal limpeza profunda, necessitando retirar o aparelho para a oficina e devolver 3 dias após...




Esta grelha redonda, tem por dentro um cooler (ventoinha) que puxa o ar exterior para fazer a troca de calor com o dissipador de alumínio.

Bastaram 3 pinceladas para a manta de pó cair e o Led verde no painel frontal, acender, indicando água refrigerada.


Estas frestas na lateral, são para a saída de ar quente e nunca ficam entupidas.




Comentário Pessoal:
As firmas de assistência técnica, de um modo geral, reclamam dos baixos preços pagos pelos fabricantes, durante o período de garantia.

Quando a garantia do produto termina, elas querem cobrar preços, para os mesmos reparos, altamente inflacionados, o que leva o consumidor preferir não consertar e comprar outro produto, da mesma marca ou de marca diferente.

Em tempos de crise, querer aumentar os preços, para suportar os custos e impostos, acredito não ser uma boa estratégia comercial...

Entendo que um técnico, se deslocar até um cliente, acarretará um tempo de deslocamento + um custo de passagens ou de combustível.

Então, não seria melhor para ambas as partes, elas cobrarem, digamos, R$50,00 pela profunda limpeza na garagem do prédio e não ter de retirar e posteriormente voltar para devolver e instalar ?

Misericórdia meu Pai !!!!

É cada um pior do que o outro...



Autor do texto e das fotos: Gilson Carlos Pessanha          MyFreeCopyright.com Registered & Protected



Siga me no Google+ Gilson Carlos Pessanha

Nenhum comentário:

Postar um comentário