sábado, 19 de dezembro de 2015

Qual a diferença no funcionamento de um Split Inverter x Split comum ?

Olá nobres amigos e iluminados leitores do Blog do Gilson Eletricista.

Muitas pessoas quando vão pesquisar preços de eletrodomésticos em lojas especializadas encontram valores bem diferenciados para, por exemplo, duas geladeiras iguais.

Colocadas lado a lado, externamente são iguais.

A tradicional geladeira = R$...

A com tecnologia Inverse ou Inverter = 2 x R$...

A maioria escolhe a mais barata, achando estar fazendo uma grande economia.

Dica:
Para ouvir esta excelente aula do Professor Ronaldo Lima do Canal da Eletricidade, vá até a lateral direita do Blog e pause o Tocador da Rádio Anjo de Luz.


Como é o funcionamento com a tecnologia Inverter ?
Nesta moderna tecnologia, o comando do compressor é realizado por um sensor de temperatura, o qual compara a temperatura externa com a temperatura interna selecionada.

Ao ligar uma geladeira ou um ar de janela ou um Split comum, ao atingir a temperatura selecionada, o termostato desliga o compressor.

Quando a temperatura interna sobe, o termostato liga o compressor.

E este ciclo se repete a cada 10 minutos.

O problema é que para conseguir deslocar o eixo do motor, completamente parado, para que entre em funcionamento, é exigida uma quantidade de corrente elétrica, em torno de 4 á 5x a corrente de funcionamento normal.



Veja abaixo nas fotos, que o ar condicionado de Janela da marca Consul 7.500 Btus x 220 volts, solicitou uma corrente de partida inicial de 11,9 A.

Ao entrar em funcionamento normal, esta corrente diminuiu, para 3,3A.


220,1 volts


Partida inicial (ou In Rush) = 11,9A


Corrente de refrigeração normal = 3,3A

Já na tecnologia inverter, a partida inicial, quando você liga a máquina é alta, porém o sensor passa a controlar a velocidade de funcionamento do compressor, impedindo que ele fique totalmente parado.

Além deste fato, o gás utilizado é diferente do tradicional gás.

Possui muito maior capacidade de refrigeração e é ecologicamente correto, pois não agride a atmosfera.

Acredito que a tendência é que este antigo gás, pare de ser fabricado no mundo.

Vou pedir ao meu amigo André da Master Climatização & Elétrica, que é ultra especializado em refrigeração, que faça mais alguns comentários, alertando inclusive para a necessidade da manutenção preventiva de limpeza e higienização, nestas máquinas.


 

Comentário Pessoal:
Outras empresas de refrigeração e técnicos autônomos de qualquer estado do Brasil, também poderão deixar suas propagandas e contatos no Campo do Comentários.

Podem anexar links, fotos e vídeos.



Autor do texto e das fotos: Gilson Carlos Pessanha        MyFreeCopyright.com Registered & Protected


Siga me no Google+ Gilson Carlos Pessanha

Nenhum comentário:

Postar um comentário