terça-feira, 16 de junho de 2015

Um ar condicionado de janela pode ficar só apoiado no buraco da parede ?

Olá amigos e leitores do Blog do Gilson Eletricista.

Agora que o tempo esfriou e o preço de venda nas lojas abaixou, é uma boa ocasião para comprar e trocar seu antigo ar condicionado que não está gelando nada e faz mais barulho do que um tanque blindado americano.

Se o seu aparelho não estava dando vazão para este cômodo, aproveite e compre um novo com maior número de Btus.

Fui contratado para retirar um ar de janela de 7.500 Btus, com mais de 5 anos de uso e que, desde o início já não conseguia refrigerar o quarto, e com o passar dos anos e sem ter sido feita nenhuma limpeza interna, acabou queimando o compressor.

A cliente havia pedido ajuda para o cunhado, dizendo:
É só tirar um e colocar o outro.

O cunhado puxou e o aparelho não saia de dentro do buraco.

Desistiu e jogou a toalha.

Lá chegando, vi que alguém, conhecido nacionalmente como ¨Faz Tudo e não Faz nada direito¨, havia deixado o aparelho solto, somente apoiado na parte de baixo do caxonete de madeira.

Por sorte, esta antiga parede tinha + de 35 cm de profundidade e o aparelho não ficou muito para fora.

E por quê o aparelho não saia, já que estava solto ?
Porque ele, o Faz Tudo e não faz nada direito, também resolveu colocar uma bandeja coletora, a qual foi confeccionada por ele mesmo, presa com arames retorcidos e amarrados na caixa do aparelho.

Esta genérica e artesanal bandeja, com o tempo e o peso da água das chuvas, arriou.

Para fora o aparelho ia, mas para dentro a bandeja travava.


A bandeja parecia a cauda de um cometa...


A moradora certamente não viu que o aparelho de 25 Kg estava solto, sem suporte e com este gambiarra amarrada com arame comum (não galvanizado) e tudo enferrujado.

O quê tive de fazer ?
Como a moradora possuía uma linda gatinha, todas as janelas, possuíam instaladas rede de proteção, para evitar que ela caísse.

Tive de retirar uma parte da rede de proteção e com o uso de uma vassoura, levantei a bandeja para a sua posição normal.

Voltei para o aparelho e consegui puxar um pouco para dentro, porque a bandeja voltou a envergar para baixo.

Depois de várias idas e vindas e efusivos elogios à progenitora do ¨Faz Tudo e não faz nada direito¨, finalmente consegui retirar o aparelho.

Para instalar o novo aparelho de 10.000 Btus, desci e comprei um suporte de alumínio articulado.

Na montagem, não utilizei os parafusos e porcas de ferro e sim parafusos e porcas de latão.

        Suporte de alumínio ajustável para vários tamanhos de ar condicionados.

A corrosão em locais perto de praias, em poucos anos, oxida estes parafusos e o aparelho poderá cair.

Em muitos prédios, a fixação de coisas ou aparelhos externamente e expostos ao tempo, só é permitido com parafusos de aço inox ou latão.

Em muitas instalações antigas de ar condicionado de janela ou Split, é visível uma mancha escura escorrendo abaixo dos suportes.

Esta mancha é a ferrugem se desprendendo dos parafusos de ferro.

Estes parafusos vão afinando e chegam a ficar da espessura de um prego.

Ou seja, a queda poderá acontecer a qualquer momento.

E a bandeja coletora ?
Não será colocada, porque este é um moderno aparelho e tem a função dreno seco e não pinga.

O quê é uma função dreno seco ?
Na função dreno seco, a água condensada na parte frontal do aparelho é conduzida para a parte traseira.

Ela vai se acumulando e quando o nível de água se eleva em 1 cm, a hélice do ventilador lança esta água em cima da parte de trás (condensadora), que é uma parte que irradia a quentura retirada do cômodo.

A água ao tocar nesta superfície quente evapora e o que não evaporar cai na bandeja e o processo se reinicia.

Segundo todos os fabricantes este modo é o que proporciona o mais econômico e eficiente funcionamento de um ar condicionado de janela.

A antiga tomada do ar anterior, também foi substituída para o atual padrão brasileiro de 20A.

Até agora a gatinha ainda não havia aparecido.

Estava escondida.

E eu de olho no serviço e na gata.

A rede foi recolocada e o aparelho instalado.

Agora não havia mais perigo.

Serviço concluído e na saída me despedi da dona da casa: a gatinha...



O pagamento estava em cima da mesa e um bilhete: ao sair bata a porta...

Confiança no meu trabalho e na minha pessoa.

Comentário Pessoal:
Trabalho para a mãe e as irmãs, há mais de 15 anos...




Autor do texto e das fotos: Gilson Carlos Pessanha         MyFreeCopyright.com Registered & Protected


Visite e curta a minha página no facebook.com/GilsonEletricista

Nenhum comentário:

Postar um comentário