domingo, 8 de novembro de 2015

Como identificar um eletroduto em um Quadro de Disjuntores ?

Olá amigos e iluminados leitores do Blog do Gilson Eletricista.

Na maioria dos apartamentos residenciais, não existe planta elétrica, nenhum disjuntor está identificado e ninguém sabe informar de onde chega ou para aonde vai um eletroduto ou conduíte.

Neste caso, em particular, encontrei um eletroduto vazio (sem fiações e sem guia de arame).

E lá no último quarto, encontrei uma caixa de luz, vazia e, também sem fiações e sem guia de arame.

O meu passa fio, com 10 metros, não conseguiu chegar na saída do extremo.

Isto significava que a distância entre estes pontos era mais longa.

Medindo por dentro do apartamento, a grosso modo, encontrei 16 metros.

Iria precisar de um passa fio com 20 metros.

Mas será que esta tubulação estava vazia por estar obstruída com entulho de obra ?

Como resolver ?
Se você tiver um volume de ¨Vento estocado¨ e um compressor, poderá soprar este vento de um lado e observar se este mesmo vento sairá no outro extremo.

Para ouvir esta música, pause o Tocador da Rádio Anjo de Luz, na lateral direita do Blog.



Nesta residência, ninguém ainda se preocupou em ¨Estocar vento¨e não havia um compressor.

Mas havia um aspirador de pó.

Encaixei o tubo na tubulação dentro do quarto, liguei o aspirador e fui lá no outro extremo, no Quadro de disjuntores.



Eu conseguia ouvir o barulho do som da aspiração.

E para confirmar, rasquei uma tirinha de papel e aproximei do tubo.


Ela foi fracamente sugada, devido a distância, mas comprovou que a tubulação não estava entupida.

Fui comprar a guia de 20 metros e comecei a enfiá-la na tubulação.

Segundo problema, mesmo vazia, a tubulação estava enferrujada e o atrito e o trajeto em forma de U, estava dificultando a saída da ponta da guia no outro extremo.

Dica:
Você terá de despejar 500 ml de vaselina sólida neste eletroduto.

Como conseguir despejar ?
Com a utilização de um funil e uma mangueira fina, introduza a mangueira dentro do eletroduto e despeje, aos poucos a vaselina líquida.

Repita o mesmo processo no outro extremo.



Aguarde uns 30 minutos, para que esta vaselina vá sendo absorvida pelas paredes internas de ferro.

Dica:
Já vi inúmeros eletricistas (?) e pedreiros jogando água, detergente, Coca Cola.

Isto poderá até resolver o problema, mas a nova fiação ficará completamente presa na ferrugem que rapidamente se formará...

E quando outro eletricista vier, não conseguirá puxar um centímetro.

Comentário Pessoal:
Eu nunca vi um eletricista anão.

Se ele existir, e for passear na Feira das Tradições Nordestinas - São Cristóvão - Rio de Janeiro - Brasil, poderá levar este funil com mangueira.

Este dispositivo será muito útil e necessário para apreciar uma cachaça de alambique grátis no Restaurante do Aconchego.

Existe um aviso:
Proibido entrar bêbado, sair pode...



Este anão deverá ficar deitado sob a mesa, com a mangueira encaixada na boca e o funil na torneira do alambique.

Minhas homenagens ao grande pequeno cantor Nelson Ned e suas maravilhosas músicas e eternas canções de Louvor.

Dica:
Para ouvir este Louvor, vá até a lateral direita do Blog e pause o Tocador da Rádio Anjo de Luz.





Autor do texto e das fotos: Gilson Carlos Pessanha          MyFreeCopyright.com Registered & Protected


       Siga me no Google+ Gilson Carlos Pessanha

2 comentários:

  1. Olá! Comprei um ar portátil, 10.500btus, 110v. Meu prédio tem 15 anos, mrv, e fico com medo de ocorrer uma sobrecarga e cair a energia. Isso pode ocorrer? Quais medidas posso tomar?

    ResponderExcluir
  2. Olá Larissa P,
    0 ideal é que um eletricista verifique qual a seção da fiação será utilizado este ar portátil.
    Ele é portátil podendo ser levado de um cômodo para outro cômodo ou de uma residência para outra residência.
    Isto diz respeito quanto à portabilidade.

    ResponderExcluir