sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Como ampliar o número de tomadas em um cômodo ?

Nas construções antigas, o número de tomadas em um cômodo era somente um ponto com uma tomada.

A televisão era preto e branco e só quem tinha era rico ou de classe média alta.

Esta única tomada era basicamente para ligar uma enceradeira, um aspirador de pó ou um abajur.

Atualmente com a necessidade de ligarmos vários aparelhos em um mesmo cômodo, se faz necessário o uso de benjamins ou extensões elétricas.

Um recurso provisório para instalar vários pontos com tomadas, em paredes que não dispõe de tomadas é a instalação externa com canaletas auto-adesivadas, rente ao rodapé e com tomadas externas.

Esteticamente não fica muito bonito, mas resolve emergencialmente e, é melhor e mais seguro do que os fios espalhados por todos os cantos.

Vai reformar ou pintar este cômodo ?

Aproveite para, antes da pintura, embutir os fios e tomadas.

A partir deste único ponto original com uma tomada, risque na parede o trajeto e os pontos onde você irá precisar ter as tomadas.

Se você tiver uma Makita ou cortadora de azulejos, coloque um disco de corte à seco diamantado turbo e corte em cima das linhas traçadas.

Após estes dois cortes paralelos, com uma pequena marreta e uma talhadeira retire a parte central dos cortes.

Eu particularmente, não gosto de usar uma makita, porque o pó fino se espalha por todo o cômodo, em cima de mim, e é necessário o uso de uma mascara protetora de pó, cobrir os cabelos e usar um protetor para os olhos.

Você ficará branco igual a um fantasma.

Como resolver o problema ?

Você poderá cortar a parede utilizando uma talhadeira diretamente nas linhas traçadas.

Se você tiver uma furadeira em casa, faça vários furos em cima das linhas riscadas.

Estes furos facilitarão o corte com a talhadeira e pouparão os músculos do seu braço.

Após feito o corte na parede, coloque o conduíte de no mínimo 1/2 polegada de diâmetro.

Atenção para os cantos das paredes.
O corte deverá ser mais fundo para proporcionar uma curva suave e não esmagar o conduíte, impedindo posteriormente a passagem dos fios.

Para a fixação do conduíte, você poderá utilizar argamassa pronta.

Eu costumo utilizar gesso, fazendo uma mistura forte.

Misture o gesso em um pequeno recipiente (por exemplo um pote de sorvete de 2 Kg) aos poucos e vá acrescentando água e mexendo com uma espátula, até conseguir uma mistura com a consistência semelhante a mistura de um bolo.

Aplique em seguida, sem perda de tempo, porque o gesso secará em menos de um minuto.

Deixe o gesso alguns milímetros abaixo da superfície da parede, espaço para a colocação de massa rápida e posterior pintura.

Se este fechamento não ficar alto, você não verá o trajeto do conduíte.

Se ficar alto (calombo saliente), lixe o excesso com uma lixadeira orbital ou manualmente.

Os fios elétricos utilizados deverão ser flexíveis e de bitola mínima de 2,5 mm².

Se os aparelhos a serem utilizados forem de uso normal ou de baixo consumo, o disjuntor no quadro de luz poderá ser mantido.

Caso contrário, será necessário uma reavaliação do circuito elétrico (fiações e disjuntor).

Nas fotos abaixo, o ponto original com uma tomada, foi substituído por uma tomada dupla (10 ampères e 20 ampères).

O novo ponto foi erguido mais para cima e instalado uma caixa de luz com quatro tomadas (duas de 10 ampères e duas de 20 ampères).

Os aparelhos a serem conectados seriam os mesmos que já eram utilizados: ferro de passar roupa à vapor, carregador de celular, rádio, abajur e não houve necessidade de reavaliar o circuito elétrico.

Estas mudanças foram feitas para evitar o uso de benjamins, adaptadores extensões elétricas e para otimizar o uso dos aparelhos sem ter que se abaixar para plugar e desplugar os aparelhos.

Conforme vamos envelhecendo, curvar e se abaixar vão se tornando tarefas mais difíceis.













O ideal é que tudo fique ao alcance das mãos.

Você mesmo terá realizado o serviço de um pedreiro,  de um eletricista, de um pintor e o que é melhor terá ocupado sua mente e sua carteira continuará cheia de Reais, Euros e Dólares.

 

Autor do texto e das fotos:
Gilson Carlos Pessanha
MyFreeCopyright.com Registered & Protected











Visite e curta a minha página no facebook.com/GilsonEletricista




Um comentário: